sábado, 7 de fevereiro de 2015

Irmãos gêmeos na mesma sala?Sim ou Não?



Guilherme e Lucas sempre estudaram juntos.
Sempre estive preocupada com o desenvolvimento de cada um dentro de sala, em relação as atividades, aprendizagem, e tb com o relacionamento com os amigos.
Sempre acompanhei de perto com as professoras, e percebemos que eles eram totalmente independentes em sala, então nunca houve problema por estudarem juntos. 
Até que ano passado, os problemas começaram a surgir.
Um copiava a tarefa, e o outro ficava conversando, já que o irmão estava copiando, pq ele precisaria?Era só copiar em casa e estava tudo resolvido!
Um começou a se escorar e o outro a cansar.Comecei a perceber o desenvolvimento de um  e a dependência do outro.
Um era mais ativo nas atividades e  brincadeiras, e o outro acabava ficando à sombra dele.
Foi então que partiu deles mesmo a ideia de estudarem em sala separadas.
Guilherme tomou a iniciativa de me pedir para separa-los, pois seria "mais legal" para os dois.
Os argumentos usados por ele me convenceram na hora...afinal, não deve ser nada fácil ser gêmeo!

Para eles, uma das coisas mais chatas é o fato de  "chamarem a atenção". Sendo gêmeos na mesma sala, chamam a atenção mais fácil, por serem "dupla já formada".São mais marcados e visados pelos professores.
Outra coisa que os incomoda muito em relação a estudarem na mesma sala: as notas.Sim...precisam ser iguais...senão: Porque seu irmão tira notas melhores que vc?Porque vc não estudou como ele?Ele é mais inteligente?E por aí vai...
Sempre foram alvo de comparações. Vcs são gêmeos?E pq ele é maior?Pq ele é mais gordo?Porque ele tira notas melhores?Porque ele usa óculos?
Sei que ser comparado não é nada fácil...imagina o tempo todo, na mesma sala, e com seu proprio irmão?
Então percebi o quanto é dificil ser gêmeo. E que há muito mais do que um "melhor amigo para sempre" envolvido nessa relação. Esquecemos de perceber também, que em muitos momentos, "há um rival "diretamente envolvido, e  para sempre. Ou pelo menos, até que se encarem os fatos de forma mais leve e tranquila.
Os meus Gui e Lucas, são bem diferentes.Lucas é mais na dele, leva as coisas menos a sério.Não se importa tanto com comparações e separações.Já Gui é mais incomodado.Não gosta de comparações.Gosta de sentir único e luta constantemente por sua individualidade.
Foi ele quem tomou a iniciativa de propor que estudassem em salas separadas.
E assim fizemos. Solicitamos na coordenação da escola, a separação dos dois.
E depois que  percebi todas as mudanças que ocorreram para melhor, estando em salas separadas, levanto essa bandeira.

Irmãos gêmeos tem sim, que estudar em salas separadas!

Pois os gêmeos são muitas vezes visualizados como uma unidade, e não como seres individuais, cada um com sua personalidade, temperamento e características.
Desde dentro da barriga, eles dividem o mesmo espaço, depois passam a  dividir a atenção e tempo.
Essa busca por procurar seu próprio espaço no mundo, já não é fácil...imagina tendo uma "réplica"?Não deve ser realmente nada fácil.
Separados, eles tem a oportunidade de ser “eu” e não “Nós”, como estão sempre acostumados, desenvolvendo assim sua identidade de forma independente.
Vocês não imaginam a alegria que é vê-los, cada um com sua turma, seus melhores amigos, suas aventuras.Conhecendo pessoas diferentes, terão experiências diferentes, poderão ser vistos como eles mesmos, e não como “Eu + Ele”.
Percebi que com essa separação, a amizade e cumplicidade deles só aumentou, pois o que antes era um incômodo e motivo de brigas, já não existe mais.
Hoje parece que eles tem muito mais histórias para contar, e o dia a dia na sala de aula de um, parece interessar bastante ao outro, e assim, muitos assuntos surgem no decorrer do dia.
Continuam muito amigos, muito unidos, mas muito mais felizes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário