sexta-feira, 26 de setembro de 2014

A culpa é das estrelas

Apesar do filme ter estreado em junho, só agora em Setembro arrumei um tempinho para assistir.
E, claro,conforme combinamos, não poderia deixar de fazer meus comentarios sobre a censura.
Vinicius e Júlia foram assistir no cinema, na estreia, mas os dois menores, só poderiam assistir, depois do meu aval.


Lindo filme.
É uma história de amor adolescente, mas na verdade, muito mais que isso.
Os personagens principais, são sobreviventes do câncer, 
Eles se conhecem, se apaixonam e tentam ter um relacionamento normal da adolescência, apesar de suas dificuldades.

Ficha técnica, de acordo com a MINHA AVALIAÇÃO sobre o filme:

A linguagem é leve, porém fala em algum momento do filme, algo sobre maconha, e o personagem principal, aparece constantemente com um cigarro na boca.
Há muita conversa sobre a morte e esquecimento.
Tb comenta-se algo sobre a virgindade, mas algo muito leve.
Não há nudez, nem cena de sexo.
O filme mostra apenas os adolescentes tirando a roupa e indo para a cama juntos.
Há muito pouco para a imaginação na cena.
Os adolescentes no filme, enfrentam um drama da vida real, o que pode ser muito intenso para alguns.
Mas também falam de apoio, aceitação e amar uns aos outros, apesar de suas circusntancias, da necessidade de ficar junto nos melhores e piores dias de suas vidas.

RESUMO:

Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manter otimistas e fortes um para o outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário